ProAC 2015 - São Paulo: Olhando o Diabo Pelos Fundos da Rotunda

ProAC 2015 - São Paulo: Olhando o Diabo Pelos Fundos da Rotunda

25 Ago 2015

por Guilherme Casadio

 

08h50 da manhã era meu vôo pra São Paulo, e 30 minutos depois estávamos pousando.

Agradável, tranquila e rápida como nunca antes tinha sido ir para a capital, essa foi a minha viagem. Cheguei junto com os outros Boccas, que saíram quase 5h antes de Ribeirão, mas foram com a van trazendo nossa Igreja, guiados pelo Seu AC, nosso fiel motorista.

Encerradas minhas comodidades, fui ao encontro do grupo no lugar combinado e, após os desafios que sempre existem para se encontrar em qualquer situação, cheguei ao Espaço Cia. da Revista. Um espaço realmente inspirador, onde se via a ressignificação transformada em arte por todos os lados. Logo já me senti confortável, novamente.

Grupo reunido, apresentações feitas e o reencontro prazeroso com nosso amigo e produtor local desta ocasião Chico Lima, hora de por a mão na massa! Especialmente com um espaço que nos apresentava tantas possibilidades, tivemos trabalho - o bom trabalho.

São Paulo sempre causa uma empolgação extra, e desta vez, com essa equipe e esse espaço, era difícil conter as ansiedades para as duas apresentações que faríamos (uma na sexta e outra sábado). Não estava nos planos fazer duas apresentações por lá, mas tal imprevisto veio muito a calhar.

Palco montado, taxinhas presas, biombos posicionados e luz afinada; é hora de começar nosso exercício de devoção e fé ao teatro. A minha função fica depois do pano preto, dos tapumes, mas a cada música cantada, me esforço ao máximo pra alcançar a nota. A cada entrada e saída de atores, objetos ou frutas, uma correria - que seria muito maior se não fosse pela parceria da nossa estagiária Amanda de Paula. Dancinhas entre trocas de figurino para relaxar e dublagem das falas do texto com a atuação mais canastra possível são uns dos passatempos desse lado do palco. Teatro se faz com teatro e o acontecimento se faz por tudo que está envolvido.

Com duas apresentações a mais para a vida e duas a menos no itinerário do ProAC, voltamos pra Ribeirão Preto felizes com tudo que São Paulo pode nos oferecer. Novas parcerias, um reforço nas antigas e uma vasta experiência de sensações diversas.

 

POSTS RELACIONADOS

COMENTÁRIOS